Eu adoro as crônicas da Martha Medeiros, essa paixão pelas coisas que ela escreve surgiu no tumblr com alguns trechos que sempre lia. Uns anos atrás quando tive a oportunidade de ler Feliz por nada, um livro de compilando de suas crônicas, me apaixonei ainda mais pela leveza de sua escrita, as reflexões do cotidiano e o jeito simples de ver a vida. Além disso, a Martha sempre me inspirou como escritora e jornalista. Por isso mesmo eu não poderia deixar de comprar Doidas e Santas quando o vi em uma promoção por menos de R$:10,00 no -adivinhem- sebo. 


Autora: Martha Medeiros
Editora: L&PM Editores
Páginas: 232
Ano: 2008
Nota: 3/5
Sinopse: Doidas e Santas reúne cem crônicas que falam direto ao coração de suas leitoras e seus leitores. Nelas, Martha expõe os anseios de sua geração e de sua época, tornando-se uma das vozes mais importantes entre as recentemente surgidas no cenário nacional. As alegrias e as desilusões, os dramas e as delícias da vida adulta, as neuroses da vida urbana, o prazer que se esconde no dia-a-dia, o poder transformador do afeto, os mistérios da maternidade, enfim, o cotidiano de cada um de nós tornou-se o principal tema da autora. Como toda grande artista, ela consuma o sortilégio da literatura: traduzir e expressar o que vai na alma de sua enorme legião de admiradores. Dona de uma sensibilidade incomum, Martha Medeiros tem para tudo um olhar, uma reflexão e uma reação fresca, nova, de alguém que pela primeira vez se depara com o inesperado, seja o assunto o Dia dos Namorados, a decisão de se começar a fumar, um sentimento de desconforto por qualquer coisa, uma paranóia que se imiscui sub-repticiamente ou um amor que acaba. Sempre terna e indignada, amantíssima da cultura contemporânea e dona de um imbatível senso de humor, em suas crônicas – assim como em sua poesia – Martha torna, para todos nós e com muita destreza, mais palatável o imponderável da vida.

A escrita da Martha Medeiros é leve e inspiradora, para mim que quero também escrever crônicas, trabalhar escrevendo para revistas e jornais e publicar livros, acaba sendo uma grande influência. isso porque ela me mostra que é possível escrever coisas legais e tirar boas reflexões de coisas do dia a dia, um livro que li, um filme que vai lançar, uma conversa que tive, uma forma de pensar que uma pessoa próxima a mim tem. 

Porém, pela capa e o titulo do livro eu esperava que esse livro fosse mais "temático". Achava que estaria algo relacionado com as mulheres, com a forma feminina de pensar diferente. No entanto, não foi assim. Embora tenha algumas crônicas sobre mulheres e com o foco para o público feminino, elas não chegam a ser nem a maioria. As crônicas, que tem uma média de duas a, no máximo, três páginas, falam de tudo. E isso acabou me irritando muitas vezes. 




Tem muitas crônicas que mais parecem a divulgação de um show, um filme ou um livro. E embora a Martha sempre faça uma reflexão em cima do que ela está indicando, em dado momento se torna cansativo ler tantas "resenhas". Além disso, eu quase nunca concordei com suas opiniões - o que não é nenhum problema, já que adoro ver as pessoas que pensam diferente e porque pensam assim. Mas, como cristã, muitas crônicas foram batendo em frente aos meus princípios e acabou me deixando perplexa, que acabaram agredindo meus princípios e valores, então acabou sendo chato ler essas coisas. 

Entretanto, nem tudo é ruim de fato. E há muita coisa legal aqui nesse livro. Embora o estilo de filme e livro que a autora leia não seja o mesmo que o meu, gostei bastante de conhece novas coisas. E tem muitas outras crônicas que a visão da Martha Medeiros é bem divertida, mais leve, quase um detox. E tem reflexões que são muito válidas e divertidas. Embora tenha aquelas que não concorde por ser cristã e prezar por uma forma diferente de ver a vida, tem aquelas que fazem todo o sentido e eu concordo em gênero numero e grau. 


Achei que o livro seria mais que um compilado de crônicas avulso, mas que teria um tema especifico, mas isso não estragou completamente a leitura. Foi bem dinâmico e legal ter a experiência de ler Doidas e Santas, da Martha Medeiros, é aquele livro para quem não tem muito tempo de ler e quer ler duas a três páginas por dia só e absorver algum conteúdo. Porém, para as leitoras cristãs (que seguem a doutrina cristã, ressalto aqui), o livro pode irritar em algumas partes. Para quem não é, possivelmente não enfrentará essas chateações e vai ser uma leitura agradável e descontraída. 

2 Comentários

  1. Sou de família católica, mas atualmente não sigo nenhuma religião. Respeito e gosto de estudar sobre todas, e acho que jamais conseguirei seguir uma religião fielmente porque eu me identifico com partes de várias religiões, entende? Enfim, apesar de ter uma crença baseada em várias religiões, eu gosto de ler coisas assim, que às vezes vão contra minha opinião ou contra velhos tabus erguidos na sociedade.
    Eu tenho escrito muitos contos ultimamente e estou tentando, aos poucos, partir um pouco para as crônicas. Eu já li algumas avulsas da Martha, mas nunca me dediquei a um livro. Até hoje, meu queridinho do gênero é Moacyr Scliar. Sério, recomendo muito! Se você gosta de crônicas, tenho certeza que vai amar!

    Com carinho,
    Conto Paulistano.

    ResponderExcluir
  2. Livro de contos é mto bom, quem tá na pressa sempre (como eu) adora hehe!

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curso de maquiagem online