Páginas: 304 | Editora Galera Record | Ano 2009

Passando por um sebo eu vi esse livro da Meg Cabot por apenas R$:5,00. Inacreditável, não é? Uma capa bem chamativa, um título curioso e a promessa de ser diversão na certa só por ter sido escrito pela Meg, não precisei pensar muito antes de levar para casa! Em poucos dias devorei as 304 páginas e agora conto para vocês o que eu achei. 
       Em uma cidade consideravelmente pequena, mas um ponto alto do turismo da região, os Quahogs são os grandes astros. Tanto os mariscos quanto os jogadores do time escolar Quahog que sempre ganham os jogos. Katie, no entanto, não gosta de nem do time - mesmo namorando um dos jogadores - nem dos mariscos - mesmo que agora ela esteja concorrendo para o concurso Princesa Quahog-. 

       Mas tudo isso são apenas detalhes para Katie, que desde que seu ex-amigo Tommy se meteu em encrenca e praticamente foi expulso da cidade, passou a mentir descontroladamente. Katie agora, além de fingir que ama os Quahogs, também esconde de seu namorado que está dando uns amassos atrás do restaurante em que trabalha com Eric, um garoto gato do grupo de teatro. 

       Até determinado momento nada disso parece ter importância, já que ela tem conseguido lidar bem com suas mentiras, beijar dois garotos gatos e populares ao mesmo tempo e está prestes a conseguir ganhar também o concurso e receber uma boa grana. Só que aí chega na cidade seu pior pesadelo: Tommy Sullivan. 

       Tommy que era, anos atrás, o melhor amigo de Katie e um grande antissocial, aparece sob o estereotipo do garoto forte e bonito que deixa nossa protagonista enlouquecida. Principalmente porque ninguém sabe porque Tommy voltou e ele parece conhecer Katie mais do que ninguém, conseguindo decifrar todas suas mentiras e a deixando sem defesas - e de pernas bambas!




Meg Cabot consegue fazer aquela leitura leve, descontraída e rápida que é sua marca registrada. Acredito que se não fosse por sua narrativa tão envolvente eu não conseguiria ler esse livro. Nossa protagonista, Katie, é uma garota que, particularmente, eu não entendo. Ela mente descontroladamente, trai seu namorado e engana todos ao seu redor. Além disso, está notório que para não se tornar excluída ela faz algo de ruim com seu amigo Tommy (algo que só descobrimos no final). Katie é definitivamente a garota que eu acho superficial, mesmo que por dentro e lá no fundo ela seja melhor do que aparenta, de fato. 

A verdade é que eu não consegui me comover tanto com ela. Não consegui ter aquela vontade de puxa-la de dentro das páginas e lhe dar um abraço ou um tapa na cara, eu apenas a achei alguém insignificante. Com o passar das páginas a máscara dela vai caindo (pelo menos para os leitores) e então percebemos quem é ela por dentro, mas ainda assim eu não achei que houvessem boas justificativas para que agisse da forma que agia (fingindo ser uma pessoa que não é e uma grande traidora). 

Meg Cabot faz um suspense/mistério com o que aconteceu de fato com Tommy, porque ele saiu da cidade e porque voltou, mas principalmente o que ela vai fazer agora que está de volta. E, para ser sincera, me decepcionei um pouco com isso também. Tudo bem que para a idade deles podia até ser horrível o que aconteceu para que o fizesse sair correndo da cidade e deixar tudo para trás, mas para uma cidade inteira se voltar contra uma criança eu achei, no minimo, sem sentido. E, com tanto suspense em volta do fato ocorrido, eu esperava muito, muito mais! 


Eu acho que o problema com você é que você andou tão ocupada nos últimos anos dando às pessoas o que pensa que elas querem, que não parou para pensar no que você quer.”

Os personagens secundários basicamente não tem muita função, nem falas e o livro corre em volta de Katie, o concurso, a volta de Tommy e o medo da nossa protagonista em que as pessoas descubram suas mentiras e pior: descubra que ela era amiga de Tommy, mesmo ele sendo o único que a conhece de verdade e ainda assim gosta dela. 

Mas afinal, por que eu gostei desse livro? Acho que Meg Cabot nunca vai ser aquela autora que me faz tirar o pé do chão, embora eu goste de seus enredos, seus personagens e loucuras eu sempre sinto que falta algo mais, espero muito e acabo me decepcionando um pouco. 

O que nunca me faz com que eu me arrependa de um livro seu, no entanto, é sua narrativa. Mesmo seus personagens sendo fracos - pelo menos nesse livro-, ela consegue te envolver com a  escrita, a história é bem construída, embora seja rasa,  mas é o livro que você pega em um final de semana que quer relaxar e livrar a mente e consegue se divertir tranquilamente. Que foi o que aconteceu comigo, com tanta coisa da faculdade eu só queria algo mais raso e leve para ler, devorei rapidamente, mas quando analisei a obra vi que muita coisa podia ter sido melhor e mais elaborada. 

O livro é ótimo se você está sem expectativas. 


Minha nota: 3 estrelas

16 Comentários

  1. Oie, tudo bem? Gostei da sua resenha, mas confesso que não consigo ler livros rasos, pois fico entediada! Mas gostei de verdade da sua resenha, viu? Seu blog é lindo!

    http://luxuosoestilo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?

    Confesso que já vi alguns livros da Meg Cabot em alguns blogs, contudo esse em especial é a primeira ver. A sua resenhar apesar de ter ficado boa não me fez ficar interessado no livro Pegando Fogo, até a sua nota 3 contribuiu para isso. Seu blog está bem arrumado. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Já comecei 3 livros da Meg e nunca consigo terminar nao dei o por que kkkkkj
    Www.quaseinvisivel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Sebo é vida menina ahuahaau meus livros a maioria são de sebo, confesso que fiquei apaixonada por essa capa, mas a história em si não me atraiu.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Nossa sua resenha me deu vontade de ler o livro, vou aproveitar que já tenho o ebook para ler! O que será que uma criança fez para cidade toda ficar com raiva?! Isso me deixou curiosa!
    Bjos

    PS: Dá uma verificada nos códigos e pluggins do seu blog, precisei desativar o Adblock (bloqueador de anuncio) para conseguir ler seu post. Acredito várias pessoas usem essa extensão no navegador.

    ttp://lenarico.com

    ResponderExcluir
  6. Olá lindona,
    eu não conhecia esse livro, ms.. não me chamou muito atenção. Gostei demais da sua resenha e da sua sinceridade.
    Beijocas.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
  7. Achei alguém que gosta de ler e resenhar livros assim como eu <3

    ResponderExcluir
  8. Menina vou seguir a sua dica e correr pro sebo mais próximo. Eu gosto dos livros da Meg mas esse eu não conhecia. Vou tentar ler e tirar minhas próprias conclusões. Beijos

    ResponderExcluir
  9. Gostei da sua resenha, bem objetiva no que diz respeito sobre sua opinião sobre o livro. Não conheço a autora, mas se os demais livros que ela escreve for semelhante a este, dificilmente eu leria algo dela.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Aléxia!
    Por 5 reais eu também compraria...kkkk... Eu li o primeiro livro da série A Mediadora dessa mesma autora e, apesar de ter achado a escrita bem gostosa, o enredo é bem para adolescente.
    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  11. Preciso concordar com vc, a Meg é divertida, tem uma narrativa legal. Mas depois d eum tempo não nos prende mais. Já comecei a ler livros dela e parei. Não consegui continuar.
    Deu vontade de ler esse por conta da curiosidade, mas suas palavras me deixaram desanimada com a personagem que não nos trás nada de mais. Quem sabe um dia eu tento. Obrigada pela resenha!

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia a autora e nem a obra. O enredo não me interessou. A personagem me parece muito irritante, então acho que não seria uma leitura que faria. Sua resenha ficou muito boa! Parabéns! Beijos

    ResponderExcluir
  13. já comigo a narrativa de Cabot não funcionou, além de não sentir empatia pelos seus enredos... ando preferindo livros mais densos... mas o preço que você pagou foi legal, cinco reais foi legal... pra quem curte a autora, acho que a leitura é válida...
    bjs...

    ResponderExcluir
  14. No momento ainda não li nenhum livro com a Meg cabot, mas é minha meta de leitura que preciso cumprir, a história não me chamou tanto atenção, mas minhas amigas sempre indicam boas histórias dessa autora. Para não dizer que nunca li nada completamente eu li livros com seu pseudônimo Patricia cabot e gostei muito. Bjkas

    ResponderExcluir
  15. Ola, tudo bem?
    Não podia esperar menos da Meg cabot, os livros dela são bem levezinho, tão rápido para viciarmos :)
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  16. Meg Cabot é daquelas autoras que a gente fica de ler e nunca lê, sabe? Comigo, é assim. Mas, quem sabe, a dica é ótima! Beijos!

    Carolina Gama

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curso de MakeUp com a Boca Rosa