A 5ª Onda nos mostra mais um filme de ficção científica que pretende agradar principalmente o público jovem, com seu romancezinho e suas reflexões sobre a vida real. No filme, a sociedade atual é invadida por seres de outro planeta que prometem liderar a Terra custe o que custar. Apesar de aparentemente ser bem clichê, ele nos surpreende bastante e termina nos dando um gostinho de quero muito mais!



No início do filme, aparece uma nave imensa no céu, vinda de outro planeta, mas que permanece parada por um bom tempo, despertando cada vez mais a curiosidade dos seres humanos e levantando boatos, notícias e medo nas pessoas que não sabem se aquele contato dos alienígenas é algo bom ou não. Como era de se esperar, essa história da nave não teve um bom desfecho e as ondas que virão a seguir, serão consequências dessa visita nada agradável.

Na primeira onda, a eletricidade de todo o planeta é cortada; na segunda, desastres da natureza matam cerca de 40% da população; na terceira, é a vez de um vírus matar 97% das pessoas que sobreviveram aos outros ataques; na quarta onda, os aliens se infiltram nos corpos dos seres humanos, gerando desconfiança de todos e é exatamente nessa parte que começa a ser explorado o melhor do filme. A quinta onda promete acabar com toda a humanidade, mas será que ela vai conseguir?

“- Eu sei que é humana.
– Como?
– Porque se não fosse, já teria atirado em mim.”

Imaginem só: você está em um mundo totalmente destruído, lutando para proteger a sua vida e a de seu irmão com a ajuda de alguns amigos que você já nem sabe mais se são seres humanos ou são aliens. É para qualquer um ficar louco, não é? E isso foi uma das partes que mais me surpreenderam no filme, a belíssima atuação da Chloë que até então eu odiava, mas que se encaixou muito bem com a personagem e com a história.

Um dos pontos mais interessantes do filme é que, apesar dele ser uma ficção científica, várias coisas que acontecem nele, em forma de metáforas, fazem parte da nossa realidade. A escuridão entre os seres humanos e a forte dependência que temos de energia elétrica, os desastres naturais, a contaminação de vírus e a desconfiança que temos pelos nossos semelhantes, nos faz enxergar que mesmo um mundo fictício pode ser um reflexo do que o nosso mundo "real" nos oferece.


Apesar do filme enfatizar o romance que não precisaria ser tão abordado, ele também levanta questões sobre sermos humanos mas não termos humanidade, como podemos ver desde a primeira cenas do longa-metragem. Esse medo que temos de tudo e de todos, nos faz esquecermos de quem realmente somos e do respeito e amor que devemos ter ao próximo.

Com diálogos muito bem elaborados, com alguns personagens marcantes - outros nem tanto -, um enredo criativo e lições que merecem ser refletidas, A 5ª Onda não decepciona quando o comparamos com seu trailer. Talvez seja porque eu fui sem grandes expectativas assistir no cinema, mas realmente me surpreendi positivamente com o filme e com o poder que as pessoas podem exercer umas sobre as outras, como é mostrado no enredo. Espero que assistam e tirem suas próprias conclusões.


2 Comentários

  1. Esse filme é muito bom, assisti no cinema e adorei *o* Mas não me despertou a vontade de ler os livros, agora é só esperar pelo segundo... Vai ter segundo, né? Ou eu estou viajando?, hhahah
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, espero que tenha, caso contrário serei obrigada a colocar fogo nos estúdios que produziram esse filme com um final tão em aberto KKKKKK.
      Obrigada pela sua visita :)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curso de maquiagem online