como escolher profissão
Muitas pessoas começam o ano de vestibular confusas sem saber qual curso fazer. Muitos fatores nessa época são levados em conta, apesar da maioria nãos ser tão importante: o que eu gosto de fazer? quanto vou receber? o que minha família vai achar? Entre outras perguntas rondam as cabeças dos vestibulandos.

Eu já comecei o ano de vestibular sabendo firmemente o que queria (Jornalismo), mas conheci muitas pessoas no cursinho que não faziam ideia do que fazer na faculdade ou estavam em dúvida entre dois cursos. Por isso chamei 6 pessoas que fizeram ou fazem faculdade e que amam o que fazem/estudam para te ajudar a decidir.

Não tem várias profissões diferentes e, como vão perceber, há pessoas que estudam a mesma coisa. Mas eu acredito que o importante é captar a mensagem do que fazer por amor, como amar aquilo que você faz é importante ver como pessoas que hoje amam o que estudam ou trabalham escolheram os seus cursos. Espero que ajude!
como escolher profissão
Sabe aquela coisa de “não gosto de sangue nem de números”? Então, foi assim que parei no Direito. Não sabia muito bem o que escolher, gostava da ideia de fazer Direito por ser um campo bem aberto e com a possibilidade de boas remuneração. Quando comecei a faculdade me encantei de início, aquela animação inicial de ser universitária, mas conforme fui conhecendo mais do mundo jurídico essa animação foi diminuindo.  Pensei em trocar, mas confesso que não tive coragem. O Direito é uma área linda onde é possível ajudar em diversas formas, isso é o que me encanta na minha profissão. Você ajuda a defender interesses da coletividade (com as tutelas coletivas), ajuda num processo de adoção, ajuda até mesmo em coisas bobas como uma pessoa que comprou um produto com defeito. O problema é que muitas vezes a imensa burocracia do mundo jurídico impede o acesso a justiça de muitos. Minha dica é lembre-se que o Direito é mais do que ler livros imensos ou decorar leis. Direito é uma das ciências mais humanas das ciências humanas, lembre-se que lidamos com seres humanos. Escolhi o Direito para fazer a diferença e espero continuar fazendo daqui a alguns anos como Defensora Pública.

como escolher profissão

Minha história com a faculdade daria uma novela rsrs! Eu nunca pensei em fazer jornalismo ou qualquer outro curso da área de comunicação. NUNCA!!! Eu sempre fui ligada ao universo da música, eu toco piano e violino e trabalhava com músicas para cerimônias de casamentos. Então, eu acreditava que faria faculdade de música, por isso, nunca me peguei pensando qual profissão queria seguir quando crescesse rsrs! Em 2013 eu comecei a estudar para o vestibular e o desejo de fazer jornalismo só aumentava, e falar para a minha família que eu queria cursar algo que não fosse Música, foi extremamente complicado. Para os meus pais era muito difícil entender que todo o investimento financeiro e de tempo para me levar nas aulas, ensaios e apresentações ‘não valeram de nada’. Eu também não conseguia entender, o que estava acontecendo, eu sempre quis cursar música e seguir a profissão, mas naquele momento meu desejo era outro. Depois de vencer a decepção da minha família e mostrar para eles que eu sabia o que queria –mesmo não sendo verdade rs- eu fui pra faculdade de Comunicação Social, e as únicas coisas que me motivavam eram: eu gosto de ler e escrever (achei que jornalistas só faziam isso, mera ilusão haha!). Eu fiz um acordo comigo mesma, eu iria cursar 6 meses, se eu não me identificasse com o curso, trancaria a faculdade. Passado o primeiro semestre me vi inteiramente entregue à profissão e hoje sou completa! Digo que não foi eu quem escolheu jornalismo e sim, o jornalismo que me escolheu! PS. Ainda vou fazer faculdade de música! Amo conhecer pessoas e saber o que elas trazem consigo, sempre tiro uma lição de vida de uma conversa com um estranho na fila do banco, por exemplo! O fato de eu ser persistente e sempre querer saber se posso ir além me levou para o jornalismo. Talvez se eu não quisesse sair da minha zona de conforto, fazendo o que eu amo que é tocar e ganhando meu dinheiro, hoje eu não saberia que sou boa na área de comunicação! Então, sugiro que você faça o que tem vontade, porque a vida é uma só e daqui 10 anos, você não conseguirá fazer o que tem vontade hoje! 
como escolher profissão
Já quis ser muita coisa... de arquiteta a veterinária. Mas desde pequena sabia que meu destino era alguma coisa entre design de interiores, arquitetura ou engenharia civil. Conforme fui crescendo, vi que gosto mais de design e há anos respondo a pergunta "o que você quer ser quando crescer?" com "design de interiores". Sempre tem alguém que torce o nariz e pergunta porque não escolhi arquitetura ou engenharia... A minha profissão quem escolhe sou eu! É a minha área, sempre vai ser: sou criativa, adoro criar coisas novas e funcionais, tenho muitas ideias... Enfim, amo o que faço! Minha dica pra você que está começando com muitas dúvidas é: não ligue pro que os outros falam, seja você e faça o que você quer.

Esse post ficou bem grandinho, por isso se você quiser conhecer todo mundo que participou é só clicar aí embaixo e ver o post completo ♥


como escolher profissão

Antes de tudo, escolhi minha carreira pois sempre fui muito apaixonada por ela e isso começou em 2008, quando a morte da menina Isabella Oliveira Nardoni foi televisionada, você deve estar se perguntando como uma morte trágica te fez escolher uma profissão? Porque a policia cientifica (Pericia Criminal) entrou em ação e abriu meus olhos para um novo mundo, o mundo onde os crimes são solucionados através dos olhos mágicos deles. Passei um bom tempo pesquisando e encontrei a Biomedicina, me parecia o curso dos sonhos. Quebrei a cara em biomedicina e resolvi que iria escutar os conselhos, escutar o que meu coração sempre me mandou fazer e não dei ouvidos, ia fazer direito e se não desse certo iria trocar, mas em 1 ano e 3 meses de curso, vejo que me encontrei. Biomedicina tranquei sem pestanejar, Direito nunca tranquei e nem pretendo, mas confesso que todo meio e fim de semestre bate aquele desespero e penso em trancar sim, tenho crises de nervoso e choro todos os semestres por medo de não dar conta, de não ser pra mim e de me tornar um profissional que não sabe o que esta fazendo, mas sempre que ouço minha mãe falando que sente orgulho de mim e que fica boba em ver como realmente sei o que digo e entendo muito o mundo ao redor do curso, esse medo passa e volto a me dedicar novamente. 

Meu maior motivo para amar é a sede de ajudar pessoas, de ajudar a vítima (mesmo se houver óbito) em colocar quem a violou no lugar devido, de certa forma me sentir vingada pois fui vítima de alguns determinados crimes, de depois sentir a alegria e a paz em saber que contribui com o fim daquele terror. Sempre fui apaixonada por falar, me impor, conhecer o certo para passar adiante, entender tudo para por em prática na minha vida, tinha essa necessidade de ser ouvida e de “fazer justiça”, seja ela na pericia ou na advocacia. Eu falo muito, sou muito intuitiva, muito corajosa, determinada e com sede de aprender. Digamos que sempre tive uma parte chamada Direito dentro de mim e não sabia.
como escolher profissão
Eu fazia Técnico em Alimentos no SENAI-BA e queria fazer Engenharia de Alimentos. Até tentei vestibular algumas vezes para esse curso, mas sem sucesso. Uma vez em um grupo de estudos no cursinho um amigo perguntou por que eu não tentava vestibular para a área de humanas (já que eu tinha certa dificuldade em questões matemáticas). Resolvi então tentar vestibular para humanas. Como eu gostava e ainda gosto de ler e escrever, pensei em fazer letras, mas no dia da inscrição acabei optando por Pedagogia. Fiz o vestibular pra estadual e passei. Desde criança colocava minhas bonecas enfileiradas e brincava de escolinha. Minha mãe dizia: filha escolha ser o que quiser quando crescer menos professora”. Ela sabia das dificuldades da profissão. Hoje eu sei (e são muitas). Na verdade eu era extremamente tímida e acreditava que cursando Pedagogia iria melhorar isso e realmente melhorou. Hoje consigo falar em público sem maiores dificuldades, além de me expressar melhor. Então não sei dizer ao certo se minha personalidade influenciou na minha escolha, mas sei o quanto a Pedagogia influenciou na minha personalidade atual. Até o 4º semestre ainda queria fazer engenharia em outra instituição (de outra cidade), mas com o passar do tempo fui gostando do curso e quis concluir. Medo a gente sente sempre, nós humanos temos medo do desconhecido e deixa eu falar uma coisa agora que já concluí também dá um certo medo. Durante a graduação fiz estágios extracurriculares (fora das disciplinas da faculdade) e aprendi e muito e ganhei mais segurança. Porém que formei fica aquele: E agora? O que vai ser daqui pra frente? Já sou um profissional da área. O peso da responsabilidade é muito maior. Se antes você era supervisionado, agora você supervisiona. CuriosidadeO Pedagogo não é apenas professor, ele pode atuar em outras áreas como Pedagogia hospitalar, Pedagogia empresarial, Gestão e coordenação.


como escolher profissão
Meu nome é Victória Cardoso Ferreira, tenho 21 anos e estou no oitavo semestre do curso de Direito da UFRGS, o que é um sonho realizado. Sempre gostei muito de ler, de discutir ideias e quando era pequena ‘brincava’ de advogada, de modo que cresci com o objetivo de passar na Federal e estudar Direito. Com muito esforço e apoio da família eu entrei na faculdade, mas, se antes meu sonho se baseava apenas na identificação com o curso, reconhecimento e diversas possibilidades profissionais, hoje posso dizer que sou completamente apaixonada por Direito. O Direito é uma ferramenta essencial para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária, e estudar essa disciplina significa compreender melhor a humanidade, saber da importância das leis e pensar de que forma podemos contribuir para a coletividade. Quando se é jovem, pensa-se no ‘status’ (há muito tempo suprimido) da profissão, mas a verdade é que não se trata de “ganhar causas” ou ter a melhor argumentação: se trata de fazer justiça, buscar a verdade e fazer do mundo um lugar melhor.  

              


O post ficou enooome!! Mas se você leu até aqui, obrigada!! Espero de todo meu coração que essa postagem tenha te ajudado pelo menos um pouco, se foi o caso, por favor deixe um comentário. Se quer ajuda, conselho ou apenas falar como foi sua escolha do curso, também te convido a falar nos comentários, isso me deixa muito feliz! Super beijo. 

20 Comentários

  1. Oi querida!
    O post ficou ótimo. Fico muito feliz que todos do Direito tem o mesmo pensamento: a busca pelo sentimento de justiça e o melhor para coletividade!
    Ainda há esperança para o Brasil!

    Boa sorte para todos nesse ano de vestibular. Sei como esse ano é repleto de sofrimento!

    Beijos!
    http://www.furosdecarol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, lindona!!! ♥ Muuuuuitissimo obrigada por topar participar. E sim, percebi essa unanimidade em querer fazer o bem e isso é maravilhoso!!! ♥♥♥ Beijos.

      Excluir
  2. O post ficou bem interessante. Gostei de ver a opinião das outras garotas sobre outras áreas.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que curtiu Talita, muito obrigada por participar ♥ Super beijo.

      Excluir
  3. Oi Aléxia! Primeiramente, fico muito feliz em participar do projeto! Gostei de ler a resposta das outras meninas e saber que, mesmo por motivos diferentes, com histórias diferentes e cursos, todas estão gostando dos seus cursos e veem neles um propósito! Espero que o pessoal que vá prestar vestibular se inspire na mensagem - fazer aquilo que gosta - e se esforce para realizar seus sonhos <3

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhhhhhh fiquei super feliz também em perceber isso Vic! É maravilhoso demais fazer o que ama e estudar aquilo que sente prazer em conhecer! Espero que cada uma de vocês tenham uma carreira brilhante, assim como os leitores do FNO que ainda estão no vestibular. Beijoos.

      Excluir
  4. Já sei o que eu quero desde pequena, que é Design de Moda, sempre fui apaixonada! Mas pretendo fazer uma outra faculdade antes, já que não é muito fácil conseguir um emprego na área, e quando consegue, o salário não chega nem perto de todo dinheiro que investiu pra concluir o curso. Sei que vai ser difícil mas é um sonho ter uma loja! <3
    Muito bom o post! Posso compartilhar na minha página?
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh, Mari. Super entendo, é complicado mas não desista porque, se é o que você ama, vale a pena, sem dúvidas! Fico feliz que tenha gostado do post e claro que pode ♥♥♥ Beijos! Me manda o link pra eu ver, tá?

      Excluir
    2. Eu marquei sua página!
      é esse link aqui: https://www.facebook.com/unicornsshiny/posts/1265270840153929

      Excluir
  5. Gente, ÚTIL DEMAIS o seu post. Cara, eu já sabia que queria sistemas de informação, mas sinceramente nunca é tarde para mudar. Eu me formei, mas agora vejo que não é aquilo que quero fazer para a vida toda sabe? Até porque gosto BEM MAIS BLOGGAR <3 e agora vou fazer cursos voltados para ele!!! Não podemos achar que é tarde demais para mudar, porque acontece as vezes entrar no curso e não gostar.

    Beijos, Love is Colorful

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AHHHHHH que bom que gostou do post! Fico muuiiiito feliz. Você é maravilhosa como blogueira e leva super jeito, não tenho dúvidas do seu sucesso. Beijooos!

      Excluir
  6. amei o post,se quiser da uma passadinha lá no meu blog pra esta conhecendo,agradeço,bjs

    ResponderExcluir
  7. Olá tudo bem esse post me fez recordar um tempo tão longe de quando estava na dúvida em qual faculdade fazer, eu sou ADM comercio exterior. Adorei o depoimento de todas elas! Guerreiras! Sucesso! Bjkas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh que linda, fico feliz que você tenha gostado Dani ♥ Elas são demais, mesmo! Beijão.

      Excluir
  8. Oiii, tudo bem?
    Gente, que lindo este post que fez. Confesso que quando entrei para a faculdade foi uma briga para decidir qual curso realmente eu queria fazer, fiz um semestre de pedagogia e outro de história e agora estou letras. Parece loucura não? HAHAHHAHAAH Pois é, eu acho que finalmente me encontrei por mais que eu sinta muita falta de história. Achei muito criativa a sua postagem.
    Beijão linda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh que bom que curtiu, é com o intuito do pessoal conhecer os cursos e as motivações para entrar na faculdade! :D Nooooossa, hahahaha. Mas o importante é você estar feliz sempre com o que estiver estudando (e com o que for se formar também :P). Beijos!!

      Excluir
  9. Olá! Adorei o Post. É muito importante ter fatos verídicos para dar ao leitor sobre como seguir o que realmente quer fazer. Não é uma tarefa fácil. Tenho 26 anos e descobri,ou posso dizer que redescobri meu amor por Inglês e agora estou cursando letras. Tô entrando no 2º semestre e tô muito feliz. Nunca é tarde pra fazer o que lhe agrada de verdade :)
    Abraços;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh que maravilha Rodrigo, isso me deixa muito feliz porque realmente o mais importante é fazermos aquilo que amamos, só assim damos o nosso melhor ♥♥♥ Fico feliz que tenha gostado do post, mega abraço!

      Excluir
  10. O post ficou ótimo e muito bom para ajudar a escolher uma profissão.
    Essa dúvida acontece com todos.
    Beijos linda.

    www.meumundosecreto.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, espero ajudar quem está passando por esse momento de tanta dúvida. Beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curso de maquiagem online